quarta-feira, maio 07, 2008

Fui desafiada...

É verdade... ali a menina dona Teia d'Aranha teve o desplante de me desafiar a descrever uma memória em apenas 6 palavras. Confesso que achei que iria ser mais difícil, mas eis que faço um flashback da minha vidinha, e descubro uma dessas memórias:

"Eu também adoro o meu cão"

O contexto? Beeeemmmmmm :) Já namoravamos há uns meses valentes, mas aqui a cabeça-dura não utilizava o "amo-te" a torto e a direito... era mais o "adoro-te". Só que parece que o "adoro-te" não enchia as medidas da pessoa visada, que um dia me respondeu com a pérola que está aí em cima :)

Prontos... deste desafio já me safei!

Agora tenho que desafiar 6 pessoas a fazer o mesmo... ora bem (eu a olhar para a singela lista de blogs que tenho por hábito visitar)... então desafio:
- Estante de Livros (a Canochinha E a Cristina, este vale por 2, certo?)
- Leituras & Opiniões (vá Pedro, desculpa qualquer coisita)
- O Farol Branco (João.... desculpa, tinha que sobrar para ti)
- Ovo Kinder (este é para a Sexy Mammy)
- Constelação das letras (desculpa Miss... sei que não teclamos muito, mas estava a faltar-me um blog, e foste a minha salvação!)

...se quiserem ignorar este desafio, também estão à vontade ok? mandem-me dar uma voltinha (que às vezes eu até gosto)!

8 comentários:

teia d'aranha disse...

Safaste-te lindamente! Muito bem respondido!Já sei a quem passar próximos desafios... Tu estás lá!

anaaaatchim! disse...

errrrr.... não era uma só vez sem exemplo?
E se te subornar? Uns posters em tamanho real de sabemos-nós-quem? Uma unha cortada, ou um guardanapo usado, ou uma pestana de sabemos-nós-quem? hein, hein? :)

Cristina disse...

anaaaatchim, obrigada desde já pelo teu desafio. Achei que era melhor responder ao mesmo aqui nos comments do que na Estante.

Costumo recordar algumas dessas memórias quando estou com família e amigos. A deste momento é:

"Epá, agora não estou para aí virada"

Era a minha frase modelo há cerca de uns três-quatro anos. Respondia sempre isso quando alguém me começava a falar de um assunto que não me interessava discutir, ou quando me diziam coisas que não gostava de ouvir. Era uma espécie de 'sacudir a chuva do meu capote'. Fico uma imagem de marca pessoal e de vez em quando, sobretudo os meus irmãos, ainda ma dizem só para me picarem.

Bjo

Pedro disse...

Bolas, sinceramente, parece-me difícil!

Vá lá, foste educada em pedir desculpas...

E em deixares que te mande dar uma voltita...

Mas...

Opá, é um bocado difícil... Uma memória? Tenho de fazer uma frase com 6 palavras e uma memória?

Que tal...

Não, esta não...


Ah, já sei!
"Sempre a viajar pelo mundo inteiro."

Ora, até foi fácil!
E vou explicar: gosto muito de ler, e ler é viajar (eu sei, está um pouco foleiro... =P). Depois, umas das minhas melhores recordações foram mesmo em viagem, noutros países, ou mesmo entre amigos, só sei que a viajar descubro imensas coisas e sinto-me muito mais livre, interessado, curioso, para mim é um prazer. Pena que a crise esteja tão mázinha...

Não vou postar este desafio no meu blog, ok? É que ainda tenho imensa coisa para escrever, fica para mais tarde quando estiver descansado.

Canochinha disse...

Deixa-me pensar...

"Mãe, faz-me um bolo de bolacha"

:)
Quando fazia anos, pedia sempre à minha mãe para me fazer um bolo de bolacha... SEMPRE! Ainda hoje continuo uma gulosa por bolo de bolacha :)

anaaaatchim! disse...

Canochinha... bem... antes do almoço vires aqui falar de bolo de bolacha... Eu já de mim sou TÃO gulosa, mas agora fiquei literalmente a salivar!!!

Obrigada por terem respondido ao desafio (e por não me mandarem dar a tal voltinha) :) :)

Godinha Lover disse...

Agora que entendi o desafio, aqui vai:

"E a culpa é sempre minha..."

Sim, porque quando eu era uma pita, tinha ciumes da minha mana já adolescente e por tudo e por nada fazia-me de vítima!

ih ih ih

João disse...

Uma memória... não tem assim tantas...
Em seis palavras... muito difícil

E para mim tem que ser algo especial...

Bem aqui vai (não fiques ansiosa)...

"Quando pegares "nele" nunca o largaras!"

Agora a explicação, ora memorias daquelas que duram para sempre e que no momento te "dizem" tanto... essas são poucas, mas existe sempre uma que sobressai por assim dizer. Acreditem ou não mas quando era mais para "puto" não ligava nada a livros, apesar de ter alguns estes foram oferecidos e nunca me interessavam...
Até que um dia alguém me disse: "- Quando pegares "nele" nunca o largarás!", a frase refere-se como é obvio a livros, mas mais especificamente aquele por qual me "apaixonei", que quebrou todas as barreiras e me permitiu entrar num mundo de fantasia...

Nada de mais