quarta-feira, junho 24, 2009

Principe de Fogo

Apesar de ter sido um livro que - mais uma vez - adorei, como fã do personagem Gabriel Allon, não pude deixar de ficar muito triste com o desaparecimento do Mario Delvechio...

As reminiscências artísticas destes livros sempre me deixaram apaixonada =)

Nesta aventura, Gabriel vê a sua identidade comprometida, e o passado acaba por o perseguir. Paralelamente o inimigo descobre que a sua mulher, supostamente morta num atentado em Viena, está viva, e usa esse facto para o manipular,
conduzindo-o mesmo a uma cilada do qual ele crê que nenhum dos dois consiga escapar com vida - mas que acaba por envolver a vida de muitas mais pessoas.... A sua vida pessoal, para além da mudança de "ares" - já que Gabriel de vê obrigado a abandonar Veneza (será que, de vez??), no plano amoroso - onde tudo parecia estar mais ou menos estável, tudo se complica devido ao fantasma da culpa que o atormenta desde o terrível atentado de Viena.

As descrições das operações secretas são simplesmente fascinantes, e apesar de uma visão compreensivelmente tendenciosa, leva-me a compreender melhor o conflito palestino-israelita...

3 comentários:

ladybug disse...

Nao é bonito abrires o apetite e não me dizeres se vale a pena ou não :)

Tita disse...

Gostei bastante do livro, mas houve uma coisa q me irritou bastante... a quantidade de erros de má tradução e revisão *mad*

anaaaatchim! disse...

ladybug para mim todas esta série de livros do Daniel Silva vale muitíssimo a pena =)

Tita, tenho que te confessar que a mim pessoalmente não me incomodou assim tanto... acho que estou tão embrenhada na leitura, que leio as coisas como deve ser, ou seja inconscientemente rectifico os erros todos, e acabo por não me aperceber muito disso. (implico mais com más traduções como a do Pânico, de Jeff Abbot, em que traduzem à letra expressões idiomáticas que para nós não fazem sentido...)