sexta-feira, junho 05, 2009

Morte em Viena

Interrompida que foi a minha saga "Daniel Silva", pela (re)leitura do Anjos e Demónios, pegar no "Morte em Viena" teve um efeito muito agradável, como se estivesse a encontrar um velho conhecido =)

O início do livro acho que foi muito bem conseguido, prenderam-me logo à leitura os acontecimentos que ditaram o envolvimento de Gabriel em mais uma investigação - a 3ª ligada ao tema do holocausto, em que nos é dado a conhecer a história impressionante da sobrevivência do judeu que está na origem dos acontecimentos deste livro. Esta investigação acaba por conduzir inesperadamente Gabriel à história da sua própria mãe, uma mãe que ele nunca compreendeu tão bem como agora. Uma mãe que sobreviveu a este terrível período da história, mas que carregou para o resto da sua vida o peso do sentimento de culpa, por ter sobrevivido a tantas outras pessoas com que se cruzou naquele pesadelo.

Apesar de ser um romance, o que mais revolta - por saber ter sido uma realidade, e que é focado em muitos livros do género, é a forma como tantos prepertadores daqueles horrores sobreviveram impunes.... foram ajudados a fugir por pessoas e entidades, e encontraram abrigo em países que pura e simplesmente fecharam os olhos à sua proveniência...

Adorei mais este livro de Daniel Silva, e apesar de romanceado, acho importante que não se deixe esquecer a página negra da história, que foi o holocausto.

3 comentários:

Pedro disse...

Este é sem dúvida o livro de Daniel Silva que mais quero ler. E, embora com "Príncipe de Fogo" lido perceba tudo o que "Morte em Viena" contou, não deixo de querer! O holocausto é sempre interessante de se analisar, e como já fui a Viena há sempre aquele bicho da curiosidade *assobio*

Livros de Bia disse...

Cada vez que você faz um post sobre um livro desse escritor, mais e mais eu fico ansiosa por ler um livro dele.

Bjs

anaaaatchim! disse...

Pedro, mas o retrato que Daniel Silva pinta de Viena - e dos austríacos em geral - não é muito bonito... Claro que a cidade tem ar de ser simplesmente fantástica, mas a parte da cultura deles, como é focada no livro... deixa muito a desejar =/

Bia, eu fico sempre empolgada com os livros dele =) Um dia que leias, tenho a certeza que não te irás arrepender!!